geral@ualia.pt
239 482 638








Destaques


ver notícia Rastreio Pré-Natal

Rastreio Pré-Natal

O Rastreio Pré-Natal é um teste efectuado durante a gravidez que que tem por objetivo avaliar o risco de existência no feto de anomalias cromossómicas ou defeitos abertos do Tubo Neural (DTN), não constituindo por si só um teste diagnóstico.

Se o risco for reduzido, na maioria dos casos, não é provável que o bébé tenha as anomalias anteriormente descritas. No entanto um risco reduzido não exclui totalmente a possibilidade de o bébé ter alguma anomalia, a possibilidade de defeitos congénitos ou outras patologias não detectáveis por rastreio pré-natal.


Rastreio Pré-Natal combinado precoce (1º Trimestre)

O Rastreio do 1º Trimestre é actualmente aceite como o melhor meio de rastreio pré-natal de Trissomia 21, com taxas de detecção elevadas e taxas de falsos positivos reduzidas. A taxa de detecção do 1º trimestre é muito alta, especialmente se associada aos dados da ecografia, nomeadamente à medida da Translucência da Nuca (TN) e à presença de osso nasal.

Este teste combina valores de parâmetros bioquímicos (ß-HCG livre e PAPP-A) com parâmetros ecográficos (translucência da nuca e ossos próprios do nariz). No exame bioquímico faz-se o doseamento de duas substâncias presentes no sangue materno, a PAPP-A ( proteína Plasmática A Associada à gravidez) e a ß-HCG livre ( subunidade B livre da hormona Gonadotrófica Coriónica), ambas com grande sensibilidade para o despiste de anomalias cromossómicas. O rastreio do 1º trimestre não se aplica aos defeitos do tubo neural.

Para uma interpretação correcta do cálculo do risco, o laboratório necessita de reunir a informação do exame bioquímico, do exame ecográfico e a informação clínica relevante da grávida.

É assim, desta forma necessário ter informação quanto à idade gestacional, a idade materna, o peso da mãe, a presença de diabetes, os hábitos tabágicos, se é fumadora e quantidade de cigarros/dia, se realizou alguma técnica de reprodução assistida, se tem alguma doença autoimune ou deficiência cromossómica em gravidez anterior, entre outros dados.

 

Rastreio Pré-Natal de 2º Trimestre

No Rastreio de 2º Trimestre é efectuado o doseamento de vários parâmetros bioquímicos e em conjunto com a idade materna, é determinado o risco.

Apenas num pequeno número de mulheres com fetos portadores de Trissomia 21 o rastreio é apenas positivo no 2º trimestre.

No 2º trimestre a taxa de detecção de anomalias cromossómicas do rastreio é menor que no 1º trimestre.

O rastreio do 2º trimestre pode ser efectuado como rastreio de Defeitos Abertos do Tubo Neural (DTN).

 

Rastreio Pré-Natal Integrado

O Rastreio Pré-Natal Integrado tem uma eficácia semelhante ao rastreio do 2º trimestre em relação aos defeitos do tubo neural e é o método existente mais sensível para o rastreio pré-natal de anomalias cromossómicas. Efectua-se em duas fases. Uma no 1º trimestre e outra no 2º trimestre.

 

Para efectuar o rastreio ou saber mais informações pode dirigir-se ao Laboratório Uália ou contactar-nos pelo telefone 239482638 ou pelo email geral@ualia.pt.

 




Data Publicação: 2013-04-22

Destaques

Política de Privacidade   Mapa do Site
--